O cidadão não se incomoda com o descalabro institucional, político e social, tão somente se acomoda a oferta demagógica de pão e circo

Há três tipos de tiranos. Uns adquirem o poder pela eleição do povo, outros pela força das armas, e os últimos por sucessão hereditária. Como é bem sabido, os que adquirem o poder pelo direito da guerra se comportam como se estivessem em país conquistado. Os que nascem rei geralmente não são melhores. Nascidos e alimentados no seio da tirania, sugam como leite a natureza do tirano e olham os povos submetidos a eles como servos que herdaram. (…)

Parece-me que aquele a quem o povo entregou o Estado deveria ser mais suportável, e o seria, como creio. Mas, logo que se vê elevado acima dos outros, encantado com esse não sei quê que chamam “grandeza”, decide não sair mais. Considera quase sempre o poder que o povo lhe conferiu como devendo ser transmitido a seus filhos. E, desde que adotaram essa idéia, é surpreendente ver como superam os outros tiranos em todos os tipos de vícios, e mesmo em crueldade. Não encontram meio melhor para assegurar a nova tirania a não ser reforçar a servidão e afastar seus súditos da liberdade que, por mais recente que seja sua recordação, logo se apaga de sua memória.

— Étienne de La Boétie, in Discurso da Servidão Voluntária

19894536_1838181006497834_7025197536820224202_n.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s